Veja alguns erros que podem estar travando o engajamento nas redes da sua Paróquia e saiba como corrigi-los.

A falta de engajamento é um problema para qualquer um que produza conteúdo no mundo digital. As paróquias não são exceção. Mas este é um problema contornável, que com a orientação certa pode inverter a situação da falta de engajamento a um aumento constante de interações e seguidores.

A ação digital de uma paróquia segue as palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo em Mc 16,15: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” Portanto, saber como criar um conteúdo organizado, útil e eficiente é um assunto sério, de grande importância para a presença da Igreja no mundo digital.

E para te ajudar nisso, listamos sete erros que sua paróquia pode estar cometendo na hora de produzir conteúdo, seja nas redes sociais ou em seu próprio Site Paroquial:

  1. Você só fala sobre a programação da paróquia

Falar sobre a programação da paróquia é essencial, e provavelmente boa parte do público está ali para ver isso mesmo. Porém, está longe de ser a única coisa necessária para engajar os paroquianos.

Você pode pensar que a criação de conteúdo é difícil, mas com um planejamento simples, como definir suas linhas editoriais, pode te ajudar bastante quando precisar saber o que postar. Uma Linha Editorial é – de modo simplificado – um tema. Você pode escolher um tema(linha editorial) principal e outros adicionais para completar o conteúdo.

A linha principal pode até ser a programação da paróquia, por exemplo, mas você não deve ter apenas ela. Lembre-se que esse tipo de conteúdo é apenas para orientar os paroquianos em relação aos eventos da paróquia. Não é um conteúdo necessariamente interativo.

  1. Você só posta os conteúdos que você acha válidos

Esse problema é resolvido junto com o anterior quando decididas as linhas editoriais. Os temas que você decidir abordar podem ser escolhidos por você, claro, mas devem ser testados de acordo com o que o público quer e precisa.

Algumas dicas são:

  • Saiba o que as outras paróquias com grande engajamento publicam.
  • Mude uma ou duas de suas linhas editoriais para testar novos temas com o seu público.
  • Converse com os seguidores sobre o que eles gostariam de ver.
  • Explore recomendações culturais(livros, filmes e outros conteúdos católicos).
  • Esteja de acordo com o calendário litúrgico e capriche nas publicações em solenidades, festas e Tempos Litúrgicos, aproveitando para formar melhor os seguidores e orientar os paroquianos.

A criação de conteúdo deve ser feita deste modo, unindo as suas idéias aos interesses do público e a cultura católica. Esteja sempre testando e pegando o feedback sobre o que o público mais gostou e/ou mais interagiu. Assim não tem erro!

  1. Você posta conteúdos visualmente poluídos

A rede da sua paróquia não precisa ter o conteúdo mais bonito na internet, nem ser reconhecida por ter um design maravilhoso. Mas a verdade é que o mínimo que você deve fazer é não atrapalhar a si mesmo. E você pode começar não publicando conteúdo visualmente poluído.

Estamos diariamente vendo dezenas, centenas ou até milhares de  imagens e vídeos na internet. Só de rolar o feed do Instagram já somos bombardeados por diversos elementos visuais que podem ou não chamar a nossa atenção. E como o número de conteúdo é enorme, a nossa atenção fica cada vez mais seletiva com o que irá prendê-la ou conquistá-la momentaneamente.

Infelizmente é comum em paróquias a publicação de conteúdos visualmente poluídos, bagunçados e difíceis de entender na primeira olhada. Isso gera desconforto e consequentemente uma visão negativa de quem postou aquele conteúdo, além de uma inclinação a ignorar o que mais aquela página publicar na próxima vez.

E eu garanto que não é isso o que você deseja. Imagine perder a oportunidade de dizer algo importante e relevante – que eu sei que você tem para dizer – simplesmente porque a forma que o seu conteúdo foi apresentado acabou repelindo a atenção do seu seguidor, quando na realidade você deveria atraí-la. Como eu sei que não é isso que você quer, a recomendação é que se atente ao conteúdo visual das suas publicações.

Na primeira “olhada”, a imagem é clara? Está simples de entender o que está ali? As informações estão bem colocadas e o texto está em uma fonte agradável? Os elementos estão bagunçados? A imagem é nítida? Às vezes, manter as coisas simples pode ser a melhor estratégia.

Você sempre poderá recorrer a um designer profissional para te ajudar nisso, mas se não for o caso, lembre-se: o mínimo que você pode fazer é não atrapalhar a si mesmo, e isso significa cuidar para que o conteúdo não esteja visualmente poluído.

  1. Você publica conteúdos sem coerência e coesão

Além de visualmente, às vezes o próprio conteúdo é confuso também. Assim como nas imagens, é preciso ter atenção ao texto que escrevemos. Não é necessário ser um bom escritor, mas é preciso manter a coerência e ser compreendido. Escreva de modo claro e o melhor que puder. Se preciso, contrate um redator ou alguém que saiba fazer isso melhor.

Isso é importante porque a confusão impede a pessoa de saber o que fazer: o que comentar, como comentar e até mesmo o que foi o que você quis dizer com aquela publicação.

Seja objetivo e preciso na sua mensagem. A confusão é inimiga de qualquer comunicação, e pior ainda é se um projeto de evangelização for comprometido por causa disto.

  1. Você não segmenta os conteúdos

Quando estamos publicando conteúdos para um público, podemos nos confundir achando que sabemos o que é bom e que aquilo que queremos compartilhar é exatamente o que o público precisa. Mas você já parou para pensar quais os desejos do seu público? Qual o “tipo” de público que segue a sua paróquia?

Imagine focar em conteúdo carismático com um público majoritariamente tradicional e vice-versa. Não é preciso descrever o que acontecerá para sabermos o resultado, o mais provável é que não aconteça nada mesmo. Você ficará falando sozinho, até cansar e desistir, ou então até tomar a atitude de conhecer o seu público e “falar a língua” dele, e mais: falar daquilo que ele se interessa e é relevante para ele.

Segmentar os conteúdos nada mais é do que adaptar as mensagens e enviá-las para o público adequado. Portanto, quando for criar conteúdos para a sua paróquia, lembre-se de que ele precisa ser útil e direcionado às pessoas certas.

  1. Não publicar com frequência

É um erro que parece óbvio, mas realmente acontece. E talvez aconteça com a sua paróquia. A questão é que, se você não se comprometer em publicar conteúdos frequentemente, as pessoas não se comprometerão em te acompanhar. Se você não for visto, acabará sendo esquecido.

Então, se você não publica frequentemente ou com frequência suficiente para não ter sua página deixada de lado, a ação é urgente: publique mais! Não precisa forçar e publicar qualquer coisa, mas é necessário ter em vista que a cada dia que passa, as pessoas ficam sem seu conteúdo. E tudo bem, contando que você apareça em breve para ela.

Aplique as dicas sobre Linhas Editoriais e coloque metas e datas para publicação e criação de conteúdo.

  1. Responda o seu público 

Este é um erro simples, mas infelizmente acontece com frequência. É muito comum ver comentários que sequer foram curtidos pelo dono da publicação, perfis que nem são tão grandes deixando de responder as mensagens diretas. Essa é a fórmula para perder progressivamente o seu engajamento, ou evitar que ele cresça em algum momento. Nós gostaríamos de te encorajar a fazer o contrário: esteja sempre em contato com o público. Crie e fortifique o relacionamento que a paróquia tem com cada seguidor.

Mais importante que criar conteúdo, é estar em constante contato com quem consome ele.

Não deixe o público falando sozinho:

  • Responda os comentários.
  • Responda as mensagens e e-mails.
  • Responda tudo que enviarem.
  • Encoraja-os a interagir com a página.

A resposta não precisa ser grande, nem especial, mas deve existir.

Essas dicas irão te orientar a organizar melhor o conteúdo de sua paróquia, entender quem é o seu público e como fazer com que o seu conteúdo não atrapalhe o seu próprio engajamento. Sem isso, fica muito difícil aumentar o engajamento e atrair mais pessoas. Talvez você não esteja cometendo todos os erros ao mesmo tempo, mas garantir que você os eliminará aplicando as dicas que foram passadas é o fundamento do sucesso.

E para fazer isso de forma ainda mais eficiente, o Paróquia.site oferece diversos serviços e ferramentas, desde a hospedagem para o seu Site Paroquial até a criação de conteúdos com blog e notícias – desenvolvendo o conteúdo, design e realizando a publicação de tudo. O nosso diferencial é que somos uma empresa católica que lida justamente com paróquias que querem melhorar e solidificar a sua presença e evangelização no mundo digital.

Para saber melhor como nós poderemos ajudar a sua paróquia, clique no link abaixo e fale com um de nossos especialistas em comunicação católica.

Leave a comment

Precisa de ajuda agora?

Ou envie um e-mail para
suporte@paroquia.site

Paróquia.site © 2022. Todos os direitos reservados.
CNPJ 34.896.772/0001-75

0800 292 7000